Foto de Tim Mossholder no Unsplash

Lucas 15.11–32 ‘Mas nós tínhamos que comemorar e alegrar-nos, porque este seu irmão estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi achado.’ (v32)

A história dos dois filhos é muito poderosa. Muitos começam a ver que o Cristianismo “faça você mesmo” que seguem está tão distante do que Jesus ensina.

É possível que tenhamos uma fé rica em regras e regulamentos, mas não consigamos compreender a maravilha de sermos recebidos pelo Pai em Sua família como filhos adotivos.

Podemos ser como o filho mais velho ao pensarmos em nosso relacionamento com Deus Pai. Afinal de contas, a sociedade nos diz que não se consegue algo de graça e, por isso, instintivamente presumimos que a fé cristã significa que temos de trabalhar para obter a aprovação de Deus.

É assim que muitos Cristãos parecem agir. Mas a graça é o oposto disso. Ela nos acolhe no amor e na bondade de Deus sem que precisemos merecer isso.

Como filhos perdoados, nos deleitamos em nosso serviço para Deus e o consideramos um privilégio. Portanto, o filho de Deus perdoado pode trabalhar tão arduamente quanto aquele que não entende a graça disponível, mas o faz com um motivo completamente diferente e com uma energia que Deus fornece.

Você não precisa fazer nada hoje para que Deus goste de você. Você pode relaxar porque não há pressão. Mas, à luz desse fato maravilhoso, como você gostaria de responder?

prayer-to-make-icon

Uma Oração A Fazer:
‘Obrigado, Senhor, por estar em sua família e por estar aqui para sempre. Amém.’

Uma Ação a Tomar:
Faça algo hoje para celebrar o fato de que sua salvação é absolutamente gratuita.

Escritura A Considerar:
Sl 32; Dn 9.15–19; Rm 4.1–8; Tt 3.3–8

Micha Jazz is Director of Resources at Waverley Abbey, UK.